O Rock Nacional em K7 e Quadrinhos.

Bem antes dos anos 90 o K7 já era um item básico e obrigatório pra que gastava de música. Você podia reunir os amigos e fazer sequências com o que cada um tinha de melhor em vinil, por exemplo. Para os músicos era o caminho mais fácil e barato para registrar ensaios e produzir demo-tapes que serviam como divulgação do trabalho. O músico Gabriel Thomaz, 46, viveu tudo isso com suas bandas Little Quail & The Mad Birds e Autoramas. Apaixonado por rock também acabou colecionando as demos de bandas que fizeram a cena dos Anos 90 e agora apresenta isso de maneira divertida no livro Magnéticos 90 – que será lançado hoje, aqui em São Paulo, na Sensorial Discos (R. Augusta, 2.389), às 19h. Gabriel parece ter uma boa memória da época e com a ajuda do ilustrador Daniel Juca registrou histórias, que só uma figurinha carimbada como ele, poderia trazer à tona.

O livro está em primeira pessoa e tem um jeitão de fanzine, outra ferramenta indispensável para divulgação nesses anos pré internet. Juca também não poupou esforços para fazer tudo ficar com a cara dos zines xerocados da época. As ferramentas de hoje também ajudam nessa empreitada. Muitas dessas demos foram digitalizadas e estão disponíveis na web, no site demo-tapes-brasil.blogspot.com ou no magneticos90.com.br.

Magnéticos 90 começou a ser esboçado em 2007 e é uma aula de história do rock independente e mainstream dos anos 90. Bandas que tiveram sucessos comerciais (Planet Hemp, Raimundos, CPM 22, Charlie Brown Jr, Los Hermanos) e outras que trilharam caminhos mais alternativos (Acabou La Tequila, PELVs, Graforréia Xilarmônica e outras tantas) ilustram as 224 páginas obrigatórias aos amantes do rock feito no Brasil.

Magnéticos 90

Autores: Gabriel Thomaz e Danie Juca

Editora: Ideal (224 págs., R$ 49,90)

Lançamento: Hoje (31/03), 19h, na Sensorial Discos (R. Augusta, 2389)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *